Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > A UFABC > Projeto Pedagógico
Início do conteúdo da página

Projeto Pedagógico

Modelo Livre

A Universidade Federal do ABC (UFABC) começou do zero e, por conseqüência, com infinitas possibilidades de construir um novo modelo de ensino superior. Esse degrau de liberdade permitiu ao comitê encarregado de propor a estrutura desta universidade criar um plano acadêmico completamente novo, livre de amarras internas e de restrições externas.

Essa oportunidade não significa fazer algo novo apenas por ser novo, mas encampar o extraordinário progresso da ciência e da tecnologia, alcançado ao longo do último século. Afastados do sistema educacional universitário tradicional, os alunos são encorajados a se tornarem responsáveis por suas próprias vidas em vez de apenas escutarem o que devem fazer.

Há na UFABC o comprometimento de se preservar a idéia de liberdade para a exploração de novos caminhos em todas as atividades acadêmicas. O preceito que rege essa nova proposta é de que as universidades devem estar comprometidas com a evolução do espírito, em vez de suprir as necessidades materiais de consumidores.

Trata-se de uma instituição fundada para explorar novas possibilidades, tanto na pesquisa quanto na educação. Não há a diretriz de ser um centro de aplicação encarregado apenas de testar e complementar avanços científicos reais, concebidos em outras instituições.

A UFABC promove o conhecimento racional primário e, apesar do foco sobre o avanço da ciência e tecnologia - elegendo pesquisas como o instrumento principal para alcançar objetivos -, estimula um sistema educacional que encoraja o corpo discente a fazer suas próprias escolhas, a assumir riscos e aceitar desafios.

O compromisso principal com a sociedade é recuperar a apreciação pelo conhecimento científico e revelar a beleza inerente aos mistérios da natureza, ocultos em um objeto matemático. A pretensão dessa iniciativa é demonstrar que conhecimento não deve ser vinculado apenas a demandas sazonais de mercado, mas, acima de tudo, à evolução e iluminação do espírito humano.

Reformulação do conhecimento científico

Após mais de um século de contínuos avanços da ciência e tecnologia, impulsionados pela extraordinária capacidade de inspecionar macrocosmos e microcosmos e à capacidade quase ilimitada de calcular com máquinas cada vez mais poderosas, muito pouco se fez para adaptar o currículo das universidades a essa nova era.

As barreiras que dividem os diferentes campos do conhecimento têm caído uma após a outra, apesar de ainda prevalecerem a organização departamental e o apego a fragmentos de conhecimento como se fossem propriedades privadas.

Um sinal claro da nova era é o crescimento imergido de campos diferentes do conhecimento, o que conduz à pesquisa interdisciplinar. A fim de se inserir na reorganização da ciência e na interação entre ciência e tecnologia, a UFABC organiza seus cursos a partir de seis diretrizes principais, com as quais pretende inspirar os campos de pesquisa:

  • Estrutura da Matéria;
  • Energia;
  • Processos de Transformação;
  • Comunicação e Informação;
  • Representação e Simulação (Matemática);
  • Humanidades e Ciências Sociais Aplicadas.

Essa reorganização contrasta com a matriz clássica das universidades brasileiras, que, em geral, representam o que é adotado em muitos países: física, química, matemática e biologia. O novo método permite que os cursos fundamentais que compõem o conjunto sejam conduzidos por pessoas com diferentes formações. Uma equipe acadêmica capaz de delinear a aplicação e a conexão apropriada entre ciência e tecnologia. As disciplinas podem ser ensinadas, alternativamente, por pessoas com diferentes conhecimentos, com as respectivas ênfases.

O Programa Acadêmico

A organização acadêmica da UFABC se baseia em três Centros: Centro de Ciências Naturais e Humanas; Centro de Matemática, Computação e Cognição e Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas.

Os alunos se matriculam na Universidade, não em um Centro específico. Uma vez admitido, o estudante precisa completar um mínimo de 190 créditos, divididos em três grandes grupos:

  • Disciplinas obrigatórias (47,4%);
  • Disciplinas de opção limitada (30%);
  • Disciplinas de opção livre (22,6%).

Após concluir o número requerido de créditos, o aluno obtém o diploma de Bacharel em Ciência e Tecnologia, se habilitando a prosseguir os estudos rumo à Graduação em Engenharia, Ciências da Natureza, Matemática ou Ciência da Computação. Para alunos que desejam se dedicar às atividades acadêmicas, outra possibilidade, é o ingresso em estudos de Pós-Graduação.

Pós-Graduação

As linhas prioritárias de investigação dão continuidade aos grandes temas que marcam o plano didático-pedagógico da UFABC. As diretrizes que norteiam os projetos são abertas para abrigar novas idéias e, ao mesmo tempo, suficientemente focadas para permitir que a universidade contribua para o avanço da ciência e da tecnologia.

Os cursos Nanociências e Materiais Avançados (Mestrado e Doutorado), Química (Mestrado e Doutorado), Energia (Mestrado e Doutorado), Matemática Aplicada (Mestrado) Engenharia da Informação (Mestrado) foram submetidos e aprovados pela CAPES. Todos estão profundamente marcados pelas opções de pesquisa e pelo vínculo de cooperação com outras universidades internacionais e brasileiras, particularmente as universidades públicas do estado de São Paulo, como resultado de esforços individuais dos professores.

A UFABC obteve sucesso na aprovação de concessões de bolsas e projetos pelo Conselho Nacional de Pesquisas (CNPq), Fundação de Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e Ministério da Ciência e Tecnologia, entre outros. As propostas mantêm coerência com os projetos de estudos de Graduação e pretendem envolver alunos de pós-graduação e pós-doutorados.

O pensamento criativo necessita de algum tempo de isolamento para reflexão individual, imersa em um ambiente tranqüilo. Ao mesmo tempo, deve-se encorajar a formação de grupos de pesquisa, nos quais novas idéias podem ser expostas e discutidas. O equilíbrio dessas duas facetas - isolamento e comunicação – sintoniza-se em dois pólos permutáveis da vida acadêmica. Entre os campos futuros de atenção (concentração) das políticas de pesquisa estão a Cognição e os Sistemas Complexos, áreas nas quais o objetivo é oferecer um programa permanente de trabalhos.

Atividades Complementares e de Extensão

A UFABC assume o compromisso de responder a demandas das indústrias para solucionar problemas desafiantes e amplos. Vale ressaltar que o papel da universidade não é assumir responsabilidades empresariais, mas investir em conhecimento aplicado. A universidade não pode ser encarada como uma divisão de desenvolvimento de qualquer indústria, pois tem a missão de promover a invenção e descobrir processos inovadores.

O propósito é orientar a cooperação industrial, preferencialmente alinhada às prioridades de pesquisa e opções de engenharias existentes nos programas de Graduação. Uma das mais importantes contribuições da universidade para o desenvolvimento industrial e econômico está na educação de uma nova geração de engenheiros. O objetivo é formar profissionais para o pensamento criativo e aptos para enfrentar desafios de uma nova era tecnológica.

A UFABC oferece cursos especiais para promover a educação continuada e atender a demandas específicas de segmentos da sociedade, principalmente na Região do ABC. Em geral, essas atividades contam com parcerias de outras universidades e instituições públicas.

Outra vertente dos programas de Extensão é a difusão científica com às autoridades regionais. Uma das responsabilidades da universidade é traduzir em linguagem acessível para todos os cidadãos educados, mesmo aqueles que tiveram a oportunidade de adquirir apenas a educação básica, os novos avanços da ciência. A promoção de atividades culturais em cooperação com outras organizações, envolvendo artes, literatura, religião (não proselitismo) também fazem parte desse escopo em futuro próximo.


Versão original em PDF

Registrado em: A UFABC
Fim do conteúdo da página