Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Artigos > A UFABC e os rankings universitários
Início do conteúdo da página

A UFABC e os rankings universitários

Publicado: Quarta, 29 de Outubro de 2014, 08h08

Em apenas oito anos a UFABC já construiu uma reputação de excelência acadêmica que a posiciona entre as melhores universidades brasileiras.

Nossos resultados e indicadores colocam a UFABC como formadora de profissionais altamente qualificados, e produtora de pesquisa em nível internacional. Tudo isso é corroborado pelas diversas avaliações às quais a UFABC se submete, bem como à sua colocação nos principais rankings universitários.

A primeira vez que a UFABC figurou em um ranking internacional foi em 2010, o que rendeu manchete em nosso site: "UFABC aparece em ranking internacional". A menção no ranking Scimago foi motivo de grande orgulho, principalmente pois ele nos colocava com um excelente desempenho com relação ao impacto da produção científica.

No ano seguinte a notícia já era mais auspiciosa, indicando o avanço da UFABC para a posição 2401 no ranking Webometrics, que analisa universidades no mundo inteiro. Essa posição avançou para 1690 em 2012, colocando a UFABC entre as 7% melhores instituições de ensino superior do mundo.

Em 2012 a UFABC também recebeu os resultados da avaliação de seus cursos de graduação pelo MEC, incluindo a avaliação do ENADE. Para nossa satisfação, a UFABC recebeu nota máxima no IGC (índice geral de cursos). Das 2136 instituições de ensino superior brasileiras analisadas, somente 27 obtiveram nota máxima, colocando-nos na elite acadêmica brasileira. Além disso, diversos dos cursos avaliados foram classificados entre os melhores de sua área no Brasil.

Ainda no ano de 2012 a UFABC voltou a se destacar em rankings internacionais como o Scimago e também apareceu muito bem colocada na primeira edição do Ranking Univesitário da Folha (RUF).

A partir de 2013 passamos a ostentar resultados que nos colocavam na liderança em alguns quesitos levantados pelos rankings internacionais. No Scimago deste ano aparecemos como líderes universitários dentro do Brasil no quesito NI, que mede o quanto nossas publicações são citadas. Este índice está diretamente relacionado ao impacto da pesquisa aqui realizada. No RUF aparecemos como primeiro colocado no quesito Internacionalização.

Apesar da quantidade de resultados positivos, ainda existiam dúvidas relacionadas a esses índices. A UFABC possui grupos de pesquisa que participam de grandes colaborações internacionais, que chegam a publicar centenas de artigos de alto impacto por ano, usualmente com centenas de autores em cada artigo. Este fato poderia inflar nossos resultados.

Esse questionamento permaneceu aceso até o ano de 2014, quando foi lançado o ranking CWTS, organizado pela Universidade de Leiden. Este ranking utiliza uma base de dados diferente dos rankings anteriores, e também normalizava o peso de cada artigo publicado pelo número de autores. Mesmo com essas modificações, a UFABC permaneceu como uma das líderes nacionais na quantidade de citações de nossos artigos.

Em 2014 também recebemos a excelente notícia de que todos nosso bacharelados interdisciplinares, bem como muitos de nossos cursos, haviam sido avaliados pelo MEC com nota 5, que é o maior índice possível. Para finalizar, o RUF de 2014 nos colocou novamente como a mais bem colocada universidade brasileira no quesito internacionalização, bem como mostrou um avanço significativo na classificação geral, chegando à 40a posição.

Sabemos que cada ranking possui maneiras diferentes de avaliar as instituições de ensino e pesquisa. Desta forma, o bom desempenho em um único ranking não necessariamente indica o nível de excelência de uma instituição. A UFABC, entretanto, demonstra estar muito bem colocada em um grande número de rankings diferentes e com critérios distintos. Desta forma, é inegável seu avanço em direção à excelência acadêmica.

Todos os resultados elencados acima, tanto os dos cursos como os relacionados à pesquisa ou os que avaliam a Universidade como um todo, mostram que a UFABC não veio para ser coadjuvante no elenco de universidades nacionais. Viemos para figurar entre as melhores, e para formar estudantes e produzir pesquisa em nível de excelência. Esses resultados demonstram inequivocamente que a comunidade UFABC tem realizado um excelente trabalho. Devemos continuar neste passo para podermos oferecer o ensino e a pesquisa de alta qualidade que tanto falta ao nosso país.

Gustavo Martini Dalpian
29/10/2014

Registrado em: Artigos
Fim do conteúdo da página