Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Alunos da UFABC disputam torneio mundial de League of Legends
Início do conteúdo da página

Alunos da UFABC disputam torneio mundial de League of Legends

Publicado: Terça, 23 de Julho de 2019, 17h43

A UFABC Storm, equipe de alunos da Universidade que disputa competições de esportes eletrônicos universitários, participará da International College Cup que acontece em Hong Kong de 25 a 28 de julho. Esse evento reúne em um circuito internacional campeões regionais de League of Legends (LoL) de todo mundo. Os estudantes conquistaram o direito de competir com a elite mundial da modalidade ao vencer o Desafio UNILoL, torneio organizado no final do ano passado pela desenvolvedora Riot Games e reservado aos quatro melhores times do circuito universitário nacional.

O aluno Felipe Freitas, presidente da Storm, conta que os desafios serão intensos, passando pelas dificuldades de adaptação ao fuso horário ao gigantismo de um campeonato acompanhado por milhares de pessoas. Ele conta que a equipe enfrentará times que possuem jogadores que competem ou já competiram profissionalmente, o que, por um lado, serve para diminuir a pressão sobre os brasileiros. “Treinamos ao máximo para alcançar plena capacidade técnica e jogar de igual para igual contra qualquer time do mundo, como já temos a experiência de ter participado da edição passada do torneio, há expectativa de fazer uma boa exibição e representar bem, tanto a UFABC como o Brasil”.

Trajetória recente

Felipe Freitas e Leone Patron, outro aluno da Universidade, criaram a Storm em 2016 com o objetivo de medir forças em campeonatos de esportes eletrônicos universitários que começavam a surgir na época. Desde então, o grupo tem obtido bons resultados em torneios que disputa, ostentando no currículo uma participação anterior na ICC disputado na China em 2018. A adesão de novos integrantes ocorre por meio de seletivas periódicas que avaliam os interessados pelos conhecimentos gerais sobre o jogo, desempenho em testes práticos e nível de comunicação e sinergia.

Quanto à conciliação da prática esportiva com a vida acadêmica, Felipe considera difícil, pois exige muita disciplina e responsabilidade, mas que acaba sendo recompensador. “As amizades que desenvolvemos na equipe nós levamos para a UFABC e para a vida. Nosso pessoal do LoL, via de regra, pega as mesmas disciplinas, então, convivemos praticamente o dia inteiro juntos, dentro e fora do game” — afirma.

Felipe vê uma intersecção bastante interessante entre a ciência e os jogos. Segundo ele, estudos acadêmicos dizem que os jogos eletrônicos ajudam a desenvolver o raciocínio lógico, o pensamento crítico, além de aperfeiçoar o aprendizado de línguas estrangeiras, dentre várias outras habilidades e capacidades benéficas ao desenvolvimento humano.

Ele conta que diversas universidades dos Estados Unidos e da Ásia oferecem bolsas de estudos para jogadores de eSports nas mesmas condições das existentes para os praticantes de esportes tradicionais.  Para ele, isso mostra o reconhecimento da importância do desenvolvimento das habilidades em jogos eletrônicos nos ambientes acadêmicos e no mercado de trabalho.

Página do campeonato.

Assessoria de Comunicação e Imprensa

Registrado em: Notícias
Fim do conteúdo da página