Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Caminhos da inovação para a recuperação econômica empresarial pós-pandemia
Início do conteúdo da página

Caminhos da inovação para a recuperação econômica empresarial pós-pandemia

Publicado: Sexta, 29 de Mai de 2020, 14h00

Os efeitos da pandemia do novo Coronavírus tem afetado a economia de países em todo o mundo. A necessidade de medidas como a quarentena e o distanciamento social tem impedido o funcionamento da maioria dos setores econômicos, uma vez que, nessas condições, somente os serviços essenciais podem ser mantidos. 

“Economias locais estão passando atualmente por um ‘coma induzido’ pela quarentena das populações, ameaçando parar quase por completo uma parte significativa da atividade econômica. O caminho que se segue ainda não é claro, mas será certamente desafiador, com vidas e negócios interrompidos por uma grande incerteza epidemiológica”, avalia o Prof. Dr. Júlio Facó, do Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas da UFABC. 

Nesse sentido, um dos projetos aprovados pelo Comitê da UFABC contra o novo Coronavírus, sob coordenação do professor Facó, dedica-se a colher, compilar e disseminar instrumentos governamentais já existentes de fomento e estímulo à inovação em Pequenas e Médias Empresas (PMEs). A premissa é a de que somente por meio de ações de inovação tais empresas poderão superar a depressão – talvez recessão – econômica que se avista no horizonte pós-pandemia. 

O objetivo principal do projeto é reunir todas as informações pesquisadas em um único documento, a ser editado como um guia de políticas públicas para promoção e difusão de inovação em micro, pequenas e médias empresas. A publicação será destinada, principalmente, a líderes e tomadores de decisão atuantes no ecossistema de PMEs, com o intuito de auxiliá-los em seus processos de recuperação econômica. O intuito é disponibilizar, inicialmente, uma versão resumida e digital do guia; posteriormente, a versão completa deve ser publicada por uma Editora. 

Segundo o coordenador, ao longo de seis meses serão realizadas as seguintes atividades, que resultarão na produção e divulgação do referido guia: 

I. Compreensão do esforço inovativo; 
II. Identificação das políticas públicas de ciência, tecnologia e inovação; 
III. Caracterização dos programas de apoio à inovação; 
IV. Identificação das linhas de financiamento para inovação e suas características; 
V. Reflexão sobre o desafio de inovar nos pequenos negócios. 

A iniciativa é apoiada pelo Fórum de Inovação & Competitividade Sustentável (FICS) e conduzida por quatro pesquisadores da Universidade Federal do ABC (UFABC), da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). “Nosso desejo enquanto pesquisadores e, principalmente, cidadãos brasileiros, é o sonho de contribuirmos no traçado de uma trilha em direção a uma recuperação econômica liderada pela inovação”, afirma. 

Assista ao vídeo sobre o projeto:



#NósPeloBemComum

Assessoria de Comunicação e Imprensa da UFABC

Registrado em: Notícias
Fim do conteúdo da página