Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Nota de pesar pelo falecimento de Mota-Santos, ex-reitor da UFMG e Unilab, e ex-presidente da Andifes
Início do conteúdo da página

Nota de pesar pelo falecimento de Mota-Santos, ex-reitor da UFMG e Unilab, e ex-presidente da Andifes

Publicado: Quinta, 18 de Junho de 2020, 19h09

A Reitoria da Universidade Federal do ABC recebe com pesar a notícia do falecimento, nessa quinta-feira (18), do professor Tomaz Aroldo da Mota Santos, ex-reitor da UFMG (1994-1998), ex-reitor da Unilab (2015-2016) e ex-presidente da ANDIFES (1997-1998). 

Tomaz Aroldo foi o único reitor negro da UFMG. Durante a cerimônia em que recebeu o título emérito da Universidade, declarou que ser reitor e negro lhe dava “maior consciência da discriminação racial pelo que ela tem de mais iníquo”.

Nascido em Salvador, Tomaz Aroldo mudou-se para a Belo Horizonte na década de 1960 após concluir o ensino médio. Na capital mineira, cursou Farmácia-Bioquímica na UFMG, onde também fez doutorado em Bioquímica e Imunologia. Realizou pós-doutorado em Imunologia pelo Instituto Pasteur (França), e foi professor visitante do Instituto Gulbenkian de Ciência, em Oeiras (Portugal), atuando principalmente na área de Imunologia, com ênfase em imunoparasitologia e imunobiologia. 

Tomaz Aroldo foi Membro da Câmara de Biologia e Biotecnologia da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), e também integrou o Conselho Estadual de Educação e o Conselho Curador da Fundação Palmares, primeira instituição pública voltada para promoção e preservação dos valores culturais, históricos, sociais e econômicos decorrentes da influência negra na formação da sociedade brasileira. Durante sua gestão na Andifes, Tomaz Aroldo criou a Rede Negritude. A Associação publicou, logo pela manhã, uma nota de pesar.

A Reitoria expressa sinceras condolências aos familiares, amigos e à comunidade acadêmica neste momento de profunda tristeza.

Registrado em: Notícias
Fim do conteúdo da página