Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Projeto da UFABC voltado aos direitos humanos cria rede de multiplicadores no tema
Início do conteúdo da página

Projeto da UFABC voltado aos direitos humanos cria rede de multiplicadores no tema

Publicado: Quinta, 15 de Setembro de 2016, 00h00

Embora tenha durado apenas um dia, o I Simpósio Nacional de Pesquisa em Direitos Humanos (parte II), organizado no Campus Santo André da UFABC no último dia 20 de agosto, foi planejado para ser uma ação contínua de promoção de direitos humanos ao levar os 100 alunos formandos do curso de aperfeiçoamento de Educação em Direitos Humanos a formar uma ampla rede de multiplicadores. Em sua maioria professores da rede municipal pública de São Paulo, os alunos do curso apresentaram para avaliadores projetos de intervenção na área de direitos humanos em seus locais de trabalho.

O objetivo principal do curso foi conscientizar os participantes da importância de incorporar o debate a respeito dos direitos humanos no ambiente escolar como algo prioritário. O projeto é resultado de uma parceria da UFABC com o MEC/SECADI e as secretarias de Direitos Humanos e da Educação da Prefeitura de São Paulo. Sua gestão na UFABC é realizada pelo COMFOR / UFABC - Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada de Profissionais do Magistério da Educação Básica da UFABC, liderado pela professora Virginia Cardoso com apoio da PROGRAD, PROEC, ACIC, NTE e UAB.

“Cada um desses docentes levou a discussão acerca da temática dos direitos humanos para sua escola, promovendo a tolerância e combatendo o bullying”, explicou a professora Ana Maria Dietrich, coordenadora do projeto. “Tal é a rapidez dessa difusão que, após o curso, já foram realizadas duas semanas de direitos humanos promovidas pelos educadores nas suas instituições de ensino, uma na Vila Mariana e outra em Perus”.

Antes da apresentação dos projetos, que ocorreu no período da tarde, o evento contou com a mesa de abertura, a pré-estreia do documentário “Seja mais”, apresentação do grupo cultural De Gaulle Companie de Ballet, da EMEF General De Gaulle, seguidos pela Oficina Cozinha e Feminismo do Laboratório Memórias dos Paladares, essa última com a participação de discentes da UFABC.

À tarde aconteceu a mesa redonda “Educação em Direitos Humanos, Gênero e LGBT” na qual tiveram presença representantes dos movimentos sociais e culturais da região do ABC Paulista e de São Paulo e do Poder Público na figura de Silmara Conchão, secretária de Políticas para Mulheres da Prefeitura. Todas as atividades tiveram tradução simultânea para libras. Após essa atividade, os alunos do curso apresentaram seu trabalho final e receberam o certificado.

Para quem deseja conhecer mais o conteúdo das intervenções, os pôsteres  estão sendo expostos em caráter itinerante em oito CEUS da Prefeitura de São Paulo: São Mateus, São Rafael, Azul da Cor do Mar, Paraisópolis, Três Lagos, Butantã, Parelheiros e Perus.

Mais detalhes podem ser encontrados na página do facebook https://www.facebook.com/edhufabc e no blog do projeto http://educacaoemdireitoshumanosufabc.blogspot.com.br/


Assessoria de Comuincação e Imprensa

 

 

 

Em sua maioria professores da rede municipal pública de São Paulo, os alunos do curso apresentaram para avaliadores projetos de intervenção na área de direitos humanos em seus locais de trabalho.

trabalhos

O objetivo principal do curso foi conscientizar os participantes da importância de incorporar o debate a respeito dos direitos humanos no ambiente escolar como algo prioritário. O projeto é resultado de uma parceria da UFABC com o MEC/SECADI e as secretarias de Direitos Humanos e da Educação da Prefeitura de São Paulo. Sua gestão na UFABC é realizada pelo COMFOR / UFABC - Comitê Gestor Institucional de Formação Inicial e Continuada de Profissionais do Magistério da Educação Básica da UFABC, liderado pela professora Virginia Cardoso com apoio da PROGRAD, PROEC, ACIC, NTE e UAB.

Cada um desses docentes levou a discussão acerca da temática dos direitos humanos para sua escola, promovendo a tolerância e combatendo o bullying , explicou a professora Ana Maria Dietrich, coordenadora do projeto. Tal é a rapidez dessa difusão que, após o curso, já foram realizadas duas semanas de direitos humanos promovidas pelos educadores nas suas instituições de ensino, uma na Vila Mariana e outra em Perus .

Antes da apresentação dos projetos, que ocorreu no período da tarde, o evento contou com a mesa de abertura, a pré-estreia do documentário Seja mais , apresentação do grupo cultural De Gaulle Companie de Ballet, da EMEF General De Gaulle, seguidos pela Oficina Cozinha e Feminismo do Laboratório Memórias dos Paladares, essa última com a participação de discentes da UFABC.

mesa-de-abertura

ballet

cozinha-e-feminismo-com-ana-clara

À tarde aconteceu a mesa redonda Educação em Direitos Humanos, Gênero e LGBT  na qual tiveram presença representantes dos movimentos sociais e culturais da região do ABC Paulista e de São Paulo e do Poder Público na figura de Silmara Conchão, secretária de Políticas para Mulheres da Prefeitura. Todas as atividades tiveram tradução simultânea para libras. Após essa atividade, os alunos do curso apresentaram seu trabalho final e receberam o certificado.

mesa-redonda-interprete

Para quem deseja conhecer mais o conteúdo das intervenções, os pôsteres  estão sendo expostos em caráter itinerante em oito CEUS da Prefeitura de São Paulo: São Mateus, São Rafael, Azul da Cor do Mar, Paraisópolis, Três Lagos, Butantã, Parelheiros e Perus.

Mais detalhes podem ser encontrados na página do facebook https://www.facebook.com/edhufabc e no blog do projeto http://educacaoemdireitoshumanosufabc.blogspot.com.br/

Assessoria de Comuincação e Imprensa
15/9/2016
.

 

 

Registrado em: Notícias
Fim do conteúdo da página