Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > UFABC coordena pesquisa agrícola contemplada com apoio de R$ 4,8 milhões
Início do conteúdo da página

UFABC coordena pesquisa agrícola contemplada com apoio de R$ 4,8 milhões

Publicado: Terça, 22 de Agosto de 2017, 14h39

A Rede Nacional de Pesquisa (RNP) e a Secretaria de Políticas de Informática (Sepin) do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) escolheram projeto coordenado nacionalmente pela UFABC para receber apoio de R$ 4,8 milhões. Com o título Smart Water Management Platform (SWAMP), o estudo vai desenvolver ao longo de três anos métodos baseados em “Internet das Coisas” (leia nota ao final) para gerenciamento agrícola inteligente de água na irrigação de precisão. O resultado foi anunciado em junho e a seleção ocorreu dentro da 4ª Chamada Coordenada Brasil-União Europeia em Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC).

O SWAMP vai oferecer ao agricultor uma plataforma de gerenciamento de irrigação que em tempo real apura dados sobre clima, solo, condições de cultivo, níveis e qualidade dos sistemas de fornecimento e de distribuição de água. Haverá dois projetos-piloto nas regiões Sudeste e Nordeste do Brasil — inicialmente na produção de soja e na vinicultura — e outros dois na Europa. Além da UFABC, participam do projeto no lado brasileiro a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o Centro Universitário da Fundação Educacional Inaciana (FEI), o Centro de Pesquisa e Inovação Sueco-Brasileiro (CISB), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a empresa LeverTech. Na Europa, os parceiros são a Universidade de Bologna (Itália), o instituto VTT Technical Research Centre (Finlândia) e as empresas espanholas Intercrop e Ixion Industry & Aerospace.

Cada um dos 51 trabalhos submetidos à Chamada foi revisado por dois avaliadores brasileiros e dois europeus, que escolheram três propostas na categoria Internet das Coisas, duas em Computação em Nuvem e uma em redes 5G. No Brasil, os recursos tem origem na Lei de Informática e cerca de R$ 1,8 milhão do total serão destinados à UFABC, especialmente para custeio de bolsas e aquisição de equipamentos. O lado europeu contará com financiamento em torno de 1,5 milhão de euros.

Informação e computação

De acordo com o professor Carlos Alberto Kamienski, responsável nacional pelo projeto, a participação da UFABC no trabalho nasceu depois de uma parceria prévia com o instituto VTT em outro financiamento Brasil/ Europa. “Ou seja, essa oportunidade foi derivada de um trabalho conjunto anterior, mostrando que a colaboração, tanto nacional como internacional, dá bons frutos” — afirma Kamienski. Ele explica que, além de coordenar a parte brasileira, a Universidade se responsabilizará pela especificação e desenvolvimento de soluções, principalmente as relacionadas com a arquitetura de software, comunicação com sensores e atuadores e com o gerenciamento do ambiente de nuvem computacional.

Segundo o professor, a área principal de estudo é a Internet das Coisas, mas envolve também computação em nuvem e big data, enquanto os domínios pertencentes à agricultura, sobretudo a irrigação, terão suporte da EMBRAPA no Brasil e da Universidade de Bolonha na Itália. Além dele, outros dois integrantes do Núcleo Estratégico NUVEM da UFABC estarão envolvidos no SWAMP: os professores João Henrique Kleinschmidt e Ronaldo Prati, respectivamente, dos programas de pós-graduação em Engenharia da Informação e em Ciência da Computação. O projeto contará com dez bolsistas que serão selecionados dentre alunos de graduação, pós-graduação e outros pesquisadores.

Nota — No campo das Tecnologias da Informação e Comunicação, Internet das Coisas (IoT) representa a tendência de conexão à rede mundial de itens e serviços de uso corriqueiro, além de computadores e dispositivos móveis. Exemplo disso é o surgimento de utensílios com capacidade de acesso à internet, tais como eletrodomésticos, veículos e até mesmo calçados, roupas e fechaduras. No SWAMP, o conceito de IoT se refere ao alcance de um objetivo comum por meio da onipresença de uma variedade de objetos (sensores, atuadores, celulares, etc.) que operam em cooperação.

Com informações da Embrapa 

Mais detalhes da Chamada 

Assessoria de Comunicação e Imprensa

 

Registrado em: Notícias
Fim do conteúdo da página