Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Universidade Federal do ABC realiza primeiro Festival Literário
Início do conteúdo da página

Universidade Federal do ABC realiza primeiro Festival Literário

Publicado: Terça, 30 de Abril de 2019, 17h00

Nos dias 23 e 24 de abril, aconteceu no campus Santo André a primeira edição do Festival Literário. Organizado pela Pró-reitoria de Extensão e Cultura, o evento contou com a presença de 82 autores divulgando suas obras, além de oficinas, rodas de conversa e apresentações culturais. Ao todo foram contabilizados 2.253 mil participantes.

O Festival surgiu com objetivo de propiciar um espaço de qualificação da vida cultural acadêmica, tanto da comunidade universitária quanto da externa. E através disso, propor reflexões e trocas de saberes que coloquem o público em contato com as diversas linguagens artísticas e estimular o hábito da leitura.
“É um evento muito importante, pois temos que resgatar a leitura para todos. Não importa qual seja a idade ou a classe social. A leitura é o que liberta o ser humano, e os livros são uma forma de expressão”, afirma o professor Annibal Hetem Junior, professor do curso de Engenharia Aeroespacial da UFABC e autor do livro Karpem, cujo lançamento ocorreu no Festival.

Além dos escritores, a programação contou também com a presença de Dalila Teles, escritora e editora, que mediou a roda de conversa entre autores, cuja temática central foi sobre o ofício de escrever e publicar. “Posso dizer que esse encontro foi além das minhas expectativas, por ser o primeiro com essa proposta. Fiquei surpresa, pois pensava que só teríamos pessoas aqui da região, mas havia muitos de outros locais e isso configura justamente o papel da Universidade na sua essência, que é abrir espaço para a comunidade à sua volta”, ressalta Dalila.

As atividades propostas durante todo o evento buscavam mesclar o tradicional da literatura com o contemporâneo, através de histórias narradas e interpretadas pelos próprios autores e conversas descontraídas com temas atuais. Essa abordagem fica evidenciada na revista Graffiti Poético, de Antonio Duque, mais conhecido como Tota, que mescla diferentes formas de arte em sua obra. “Fiquei muito feliz quando aceitaram meu projeto, pois geralmente quando se fala em literatura as pessoas já pensam em elitizar, mas, por exemplo, eu não sou escritor e faço arte e produzi uma revista que mistura justamente isso, o grafite com a poesia. Quem vem participar logo pensa que terá pessoas inacessíveis, e o grande diferencial desse evento é que promove a inclusão”, diz o autor.

A Academia Contemporânea de Letras (ACL) também esteve presente no evento e ofereceu uma oficina de “mini contos”, na qual lançou aos participantes o desafio de escrever uma história que se limitasse a 19 palavras. Os três melhores contos foram agraciados com menção honrosa da ACL. “Agradeço imensamente a UFABC pela oportunidade de estar aqui. Um evento excepcional, sensacional, com várias atrações e escritores contemporâneos”, diz Marly de Souza, presidente da ACL.

É através de iniciativas como essa que se torna possível incentivar e promover o acesso à cultura, especialmente à literária e artística. “E por essa razão a UFABC, como uma universidade pública e inclusiva, tem papel fundamental para a construção de uma sociedade mais crítica, capaz de analisar e contribuir positivamente com nossos cenários sociais e políticos. Só por meio de uma vida cultural qualificada, diversa, constante e inclusiva é que poderemos modificar as realidades que nos cercam”, conclui Gabriela Maruno, chefe da Divisão de Cultura da Pró-reitoria de Extensão e Cultura da UFABC.

Assessoria de Comunicação e Imprensa da UFABC

Registrado em: Notícias
Fim do conteúdo da página