Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Tese de Doutorado em Planejamento e Gestão do Território é Prêmio CAPES 2019
Início do conteúdo da página

Tese de Doutorado em Planejamento e Gestão do Território é Prêmio CAPES 2019

Publicado: Quinta, 03 de Outubro de 2019, 14h40

O Prêmio CAPES de Tese 2019 foi concedido a Carolina Simões Galvanese, doutora em Planejamento e Gestão do Território pela UFABC. A tese “Paradigmas do planejamento territorial em debate – contribuições críticas a um campo científico emergente” foi defendida em 2018 sob a orientação do professor Arilson Favaretto. O trabalho questiona o alcance de teorias consagradas no campo do planejamento territorial para o enfrentamento de desafios contemporâneos das zonas urbana e rural.

Durante entrevista concedida em 27 de setembro, a pesquisadora destacou as questões centrais da sua tese que aprofunda as reflexões e abordagens do planejamento territorial na atualidade e busca discutir as relações de interdependência existentes entre o arcabouço teórico e as dimensões econômica, política e social do campo.

A partir desse quadro analítico, Carolina Galvanese busca contribuir, segundo propõe em seu trabalho, para a “revisão e reconstrução das bases teóricas e conceituais que envolvem o planejamento territorial no cenário atual”. Para tanto, procura aproximar “especialidades disciplinares tradicionalmente apartadas – dedicadas ao rural, ao ambiental, ao urbano ou ao regional”, com o objetivo de “fornecer as bases a novos olhares acerca da dimensão territorial do desenvolvimento contemporâneo”.

A pesquisadora aponta que a contribuição de sua tese consiste não apenas em reiterar a importância do papel do Estado no planejamento, mas também em questionar a atualidade e a pertinência dos conhecimentos acumulados nesse campo, sobretudo ao longo dos últimos vinte anos. “É preciso estar atento para não usar instrumentos antigos em novo contexto. Precisamos estar atentos para o que é preciso responder hoje; as questões que são dadas hoje pela agenda de desenvolvimento contemporânea são bastante diferentes das que estavam dadas no passado, quando o planejamento se consolidou. A ideia é chamar a atenção para essa realidade e tentar instigar novos estudos nesse sentido”, destaca.

Carolina é servidora da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo e está alocada em Registro, na região do Vale do Ribeira. Ressalta que a pesquisa desenvolvida dialoga com sua atuação profissional, pois coloca novamente as áreas rurais nos debates sobre planejamento. “Ao longo do século passado, com os processos de urbanização, havia uma ideia de que as áreas rurais tenderiam a desaparecer, e que o desenvolvimento tinha a ver com urbanização e industrialização. Hoje se sabe que desenvolvimento tem a ver com biodiversidade, com sociobiodiversidade, com valorização das diferenças”, declara.

Sobre a premiação, ressalta que se trata de reconhecimento para a área de planejamento territorial, ao programa de pós-graduação e à UFABC, cuja proposta interdisciplinar se aproxima do que a pesquisadora demanda em sua tese: lançar olhares sobre o território que não se restringem à especialização e à fragmentação do conhecimento produzido nesse campo. “Receber um Prêmio Capes é grande e isso se torna maior em contexto no qual as universidades públicas, a ciência e a pesquisa têm sofrido ataques sistemáticos”, acrescenta Carolina que prepara a publicação de seu trabalho pela Editora da UFABC.

Assessoria de Comunicação e Imprensa

Registrado em: Notícias
Fim do conteúdo da página