Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Divulgação Científica > Destaques > Docente da UFABC coordena pesquisa sobre um dos fósseis de pterossauro mais completos e preservados do Brasil
Início do conteúdo da página

Docente da UFABC coordena pesquisa sobre um dos fósseis de pterossauro mais completos e preservados do Brasil

No dia 25 de agosto foi publicado o trabalho Osteology of an exceptionally well-preserved tapejarid skeleton from Brazil: revealing the anatomy of a curious pterodactyloid clade (‘Osteologia de um esqueleto tapejaridae excepcionalmente bem preservado do Brasil: revelando a anatomia de um curioso clado de pterodáctiloide’, em tradução livre), na revista científica PLoS ONE, uma das mais importantes da área de biologia.

A coordenadora e autora correspondente do referido artigo é a Profa. Dra. Fabiana Rodrigues Costa Nunes, do Centro de Ciências Naturais e Humanas da Universidade Federal do ABC. Além da UFABC, o grupo de autores reúne pesquisadores de diversas instituições nacionais e estrangeiras, como a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Estadual Paulista, a Universidade Federal do Pampa, a Universidade Nova de Lisboa e o Museu da Lourinhã (Portugal).

“Este é um dos espécimes mais completos de seu grupo nas Américas e trouxe uma grande contribuição para o estudo desses répteis voadores. Outro ponto que chama atenção para o trabalho é o fato deste material ser oriundo de uma enorme apreensão que iria ser contrabandeada no Porto de Santos”, explica a professora Fabiana, que coordena o Laboratório de Paleontologia de Vertebrados e Comportamento Animal no Laboratório de Evolução e Diversidade III da UFABC.

O fóssil foi apreendido numa operação da Polícia Federal em 2013, no Porto de Santos (São Paulo), dentre cerca de 3 mil fósseis e rochas semipreciosas que seriam contrabandeados para o exterior. Após a apreensão, os materiais foram levados para o Instituto de Geociências da USP, onde foram catalogados e incluídos na coleção de paleontologia. A partir de 2016, foram disponibilizados para estudos de toda a comunidade paleontológica.

Trata-se de um novo espécime de Tupandactylus Navigans notavelmente bem preservado, com um esqueleto quase completo e articulado, em que estão conservados o crânio, o pós-crânio e os tecidos moles – o que o torna o pterossauro da família Tapejaridae mais completo e conhecido até o momento. É considerado um fóssil adulto e apresenta a maior crista dentária dentre os exemplares de sua espécie.

O referido pterossauro viveu há cerca de 112 milhões de anos, no período Cretáceo, na Região Nordeste do Brasil, onde hoje está situada a Bacia do Araripe, entre os estados do Ceará, Pernambuco e Piauí. É a primeira vez que restos pós-cranianos de Tupandactylus Navigans são descritos, além de ser um registro inédito de um esqueleto articulado tapejarídeo da Bacia do Araripe.

Confira, a seguir, a íntegra da publicação e algumas de suas principais repercussões na imprensa:

- Osteology of an exceptionally well-preserved tapejarid skeleton from Brazil: revealing the anatomy of a curious pterodactyloid clade 
PLoS ONE

- Fóssil de pterossauro confiscado do tráfico é um dos mais bem preservados da espécie 
Folha de S. Paulo

- Fóssil confiscado em Santos é um dos mais completos de dinossauro brasileiro 
CNN Brasil

- Salvo de contrabando, fóssil raro encontrado no Nordeste revela pterossauro com crista 'gigante' e dificuldade de voar 
BBC News Brasil Globo.comTerra

- Estudo apresenta mais completo fóssil de dinossauro alado do Brasil 
Revista Planeta

 

Errata: Diferente do que foi publicado originalmente, o termo correto é pterossauro, e não dinossauro. Corrigido em 14.09.21 às 16h.

 

Assessoria de Comunicação e Imprensa da UFABC

Registrado em: Destaques
Fim do conteúdo da página